Fale conosco pelo WhatsApp

Veja os problemas na coluna mais comuns

Mulher com as mãos nas costas - problemas na coluna
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
Por: Publicado em 26/08/2021

As lesões na coluna são problemas frequentes e que podem se manifestar em pessoas de qualquer idade em função de diversos fatores

Os problemas na coluna podem estar presentes em qualquer fase da vida: seja por má postura, sedentarismo, desgaste de ossos e cartilagens, entre outros fatores. Adotar uma vida saudável, praticar atividades físicas e manter a postura correta é a receita para evitá-los. Porém, quando a dor na coluna é intensa, persistente ou quando é acompanhada por sintomas como queimação, formigamento ou outra alteração de sensibilidade na coluna, braços ou pernas, é importante procurar um ortopedista para que sejam realizados exames e feito o diagnóstico correto.

Conheça os problemas na coluna mais comuns e saiba quais são os tratamentos.

  • Hérnia de disco: a hérnia disco ocorre quando o disco intervertebral, que tem a função amortecedora entre uma vértebra e outra, sofre impactos constantes, parte dele é deslocada para fora do espaço normal, causando a hérnia.

Com isso, ele pode pressionar outras estruturas, como nervos e vasos sanguíneos, causando, por exemplo, a famosa ciatalgia, que é a dor no nervo ciático. Dependendo da gravidade, a hérnia de disco pode desencadear dormência nos membros inferiores. Para não ter problemas na coluna como esse, deve-se evitar exercícios que forcem excessivamente ou que coloquem muito peso sobre a coluna. O tratamento é feito com medicamentos, repouso, fisioterapia e exercícios para fortalecer a região. Nos casos mais graves, pode ser necessária a indicação de cirurgia.

  • Lombalgia: a lombalgia é uma dor que acomete a região lombar e está entre os problemas na coluna mais comuns na população. Ela pode ser causada por diversos fatores, como posição errada da coluna durante os afazeres diários, ficar muitas horas sentado e não se exercitar. O tratamento é feito com medicamentos, repouso e exercícios adequados. Para evitar que a dor se torne crônica, vale investir na prevenção, fazendo alongamentos ou levantando a cada uma hora durante o horário de trabalho.

 

  • Artrose: embora muitas pessoas pensem que a artrose está entre os problemas na coluna que atingem apenas os mais idosos, ela pode ser desenvolvida em qualquer fase da vida. A doença afeta as articulações da coluna geralmente devido a um trauma ou abuso no levantamento de pesos. Também tem influência de fatores genéticos. Pacientes com artrose na coluna, além de sentirem dores internas nas costas, podem apresentar focos da doença em outras articulações do corpo. O tratamento inclui medicação, sessões de fisioterapia e, em alguns casos, cirurgia.

 

  • Cervicalgia: quando as dores na coluna afetam a região do pescoço, recebem o nome de cervicalgia. Geralmente, ela aparece de repente, devido a um movimento brusco ou traumas na região. Os músculos podem ficar tensionados, causando o conhecido torcicolo. O tratamento pode ser à base de medicamentos, repouso, fisioterapia e atividades físicas.

 

  • Escoliose: é um tipo de deformidade que pode causar ou não a “giba”, uma protuberância na região dorsal. Ela pode ter origem congênita, neuromuscular ou idiopática, ou seja, sem causas conhecidas. As dores costumam ser intensas e constantes e o tratamento depende do tamanho da curvatura desenvolvida, idade diagnóstico e suas consequências sistêmicas. O uso de coletes ou a realização de cirurgias pode ser necessário.

 

  • Cifose: é um dos problemas na coluna que provoca uma curvatura anormal das vértebras. Popularmente chamada de corcunda, essa doença é resultado de traumas, osteoporose, desequilíbrio do sistema neuromuscular ou ainda é decorrente de herança genética. Fortalecer e alongar os músculos da região é a melhor maneira de evitar a cifose. Assim como ocorre com outros problemas na coluna, o tratamento também envolve prática de exercícios físicos, uso de coletes e cirurgias para os casos mais graves.

 

  • Lordose: a lordose é consequência de uma curvatura excessiva da coluna para a região anterior do corpo, não havendo desvios laterais, como na escoliose. É uma condição que, quando não tratada, pode se tornar crônica e causar sérios problemas na coluna. O tratamento, na maioria dos casos, é feito com fisioterapia e exercícios físicos.

 

  • Osteoporose: trata-se de uma doença mais comum após os 50 anos que ocorre devido ao enfraquecimento dos ossos da coluna em razão da diminuição da massa óssea. A osteoporose não apresenta sintomas característicos, como ocorre na maioria dos problemas na coluna, sendo descoberta apenas quando são realizados exames como raio-x ou densitometria óssea.

Todos esses problemas na coluna geram sintomas dolorosos que podem afetar a qualidade de vida das pessoas de maneira significativa. Mas eles podem ser prevenidos com medidas simples no dia a dia, como a prática de exercícios, alongamentos e pausas no trabalho. Entre em contato agora mesmo e agende já a sua consulta.

Fontes

Dr. Rafael Azzem

Ministério da Saúde

Marque agora sua

CONSULTA COM ORTOPEDISTA E TRAUMATOLOGISTA

Ao clicar em enviar os dados, você concorda com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE

>